10 mitos e verdades sobre emagrecer

10 mitos e verdades sobre emagrecer

Será mesmo que o sono influencia na dieta, itens diet e light são indispensáveis, alimentos integrais contêm menos calorias, carboidratos são vilões do sobrepeso ou ainda que a cerveja dá barriga? Descubra, a seguir, o que, realmente, precisa considerar.

Saiba mais: site de emagrecimento

Na hora de perder peso, quem já não ouviu diversas afirmações que seriam fundamentais para ter uma dieta eficiente? Mas, será que todas elas fazem sentido ou não passam de mitos? Pensando nisso, selecionamos, abaixo, dez delas e esclarecemos o que é verdade e vai fazer toda a diferença para você manter a sua saúde em dia quando quiser emagrecer.

1 – Água ajuda a emagrecer.
VERDADE. A água auxilia no funcionamento das células. Com isso, ajuda a ativar o metabolismo, otimizando a oxidação de ácidos graxos liberados com a quebra de gordura localizada. Além disso, uma boa hidratação previne a retenção de água, que resulta naquele inchaço responsável pelo aumento de medidas. Em dietas de emagrecimento, recomenda-se ingerir 400 ml de água antes das refeições, que devem ser pouco calóricas. E lembre-se de ingerir o volume total diário de cerca de 2 litros de água ou consulte um nutricionista para avaliação da sua necessidade diária individual.

Acesse agora o nosso teste de água de coco.

2 – É preciso cortar o carboidrato do jantar para perder peso.
MITO. O metabolismo de carboidratos é eficaz também à noite, podendo ser consumido sem prejudicar o peso quando feito em uma porção adequada e sendo de preferência na sua forma integral, resultando em menor pico de insulina. O que gera aumento de peso não é o carboidrato em si, mas o balanço energético ao final do dia, ou seja, se você consumiu mais calorias do que as atividades que você realizou foram capazes de gastar.

3 – Dormir mal ajuda a engordar.
VERDADE. Quando dormimos menos do que sete horas ao dia, nosso organismo responde com menor gasto energético e pior controle da fome e saciedade. Assim, se você dorme pouco, tende a comer mais e gastar menos energia, o que resulta em ganho de peso.

A PROTESTE publica, periodicamente, testes e estudos para você manter a sua saúde em dia. Associe-se já!

4 – Alimentos diet ou light são indispensáveis na dieta.
MITO. Alimentos diet foram desenvolvidos para indivíduos com doenças metabólicas, como diabéticos e celíacos (pessoas que possuem intolerância ao glúten). Eles sofrem restrição de algum tipo de nutriente específico que pode ser, por exemplo, isento de açúcar ou de glúten. Já os alimentos light, são reduzidos em calorias em comparação à versão tradicional da mesma marca. Ambos para manterem a palatabilidade e agradar os consumidores podem ser adicionados de um teor maior de sódio ou de gorduras para compensar o nutriente removido. Então, não são alimentos desenvolvidos para serem saudáveis ou para comporem uma dieta saudável de emagrecimento.

5 – Refrigerante “zero” é mais saudável e está liberado na dieta.
MITO. Refrigerantes são bebidas totalmente artificiais, em geral, compostas por água gaseificada, açúcar, corante, aromatizante e acidulante. Assim, não beneficiam em nada a saúde, pelo contrário, contribuem com a obesidade, diabetes e intoxicação do organismo. A versão “zero” tem por diferença apenas o açúcar, que é substituído por edulcorante artificial. Portanto, se a sua meta é emagrecer é mais interessante optar por bebidas que contenham compostos naturais bioativos e antioxidantes, como sucos de fruta e chás.

dieta-alimentos

6 – Alimentos integrais contêm menos calorias.
MITO. Alimentos integrais não diferem pelo seu conteúdo calórico, mas por sua composição de fibras, minerais e vitaminas do complexo B, que são perdidas no processo de polimento dos cereais.

7 – A dieta da sopa é ótima para emagrecer.
MITO. De fato, uma dieta líquida é menos calórica do que a sólida. Contudo, o controle de saciedade é pior porque o líquido promove esvaziamento mais rápido no estômago. Então, é uma dieta que pode gerar um efeito rebote que anule a restrição anterior, além de ser uma dieta de difícil sustentação. Então, pode ser uma alternativa para perder peso em curto prazo (em geral perda de água ou massa muscular corporal), porém não é uma boa estratégia para quem deseja reduzir percentual de gordura corporal, ou seja, emagrecer.

Conheça as pegadinhas da alimentação saudável.

8 – Carboidratos são os vilões do sobrepeso.
MITO. Os carboidratos não são vilões nem do excesso de peso nem da saúde em geral. Tudo depende do tipo de carboidrato, da quantidade que se ingere habitualmente e dos outros componentes da dieta ao longo do dia. Uma dieta equilibrada, que apresenta uma boa proporção de carboidratos, proteínas, lipídios, vitaminas, fibras e minerais, é importante para manter a saúde, bem-estar e manutenção do peso adequado.

9 – Cerveja dá barriga.
VERDADE. A cerveja contém etanol que promove alteração no nosso metabolismo, fazendo com que nosso organismo não utilize a gordura localizada ou outros substratos para liberar açúcar no sangue. Além disso, substâncias do etanol promovem aumento dos estoques de gordura em alguns órgãos, o que pode resultar em fígado gorduroso e aumento da circunferência abdominal. Assim, geralmente se ingere petiscos enquanto se bebe cerveja não só para reduzir a absorção de álcool no intestino, mas também para não ocorrer hipoglicemia, o que acaba acarretando um aumento de consumo energético total. O reflexo desse consumo na circunferência abdominal se manifesta a partir de um consumo alcóolico frequente.

10 – Suplementos são necessários para ajudar no emagrecimento.
MITO. Para emagrecer, precisamos basicamente de duas coisas: reduzir nossa ingestão de energia e/ou aumentar nossas atividades físicas, e aumentar nosso consumo diário de vitaminas, fibras, minerais e antioxidantes. Isso é perfeitamente possível obter a partir de uma dieta balanceada elaborada com alimentos naturais. Suplementos podem ser prescritos para auxiliar você em uma estratégia, considerada dentro de uma situação individual. Suplementos consumidos, de forma inadvertida, podem ser maléficos à saúde. Por isso, sempre busque orientação profissional.

Leave a Reply